Mulher é condenada por torturar o namorado durante quatro anos - Mundo | Valter Vieira - Informação de qualidade
21 de abril de 2018
MIN MAX
Envie fotos e vídeos
para nosso WhatsApp
75 99120-3503

Notícias

MUNDO - 20/04/2018

Mulher é condenada por torturar o namorado durante quatro anos

Mulher é condenada por torturar o namorado durante quatro anos

Alex Skeel, de 22 anos, decidiu abrir o jogo sobre os graves abusos físicos e psicológicos que sofreu, por anos, da namorada Jordan Worth, também de 22. Segundo o jovem britânico, seu intuito é incentivar outras vítimas de violência doméstica e relacionamentos abusivos a terem coragem de falar sobre o que estão sofrendo.

O casal se conheceu quando os dois tinham 16 anos, em 2012, e começaram a namorar. A menina sempre foi controladora, mas Skeel achava que isso era normal — ele nunca tinha estado em um relacionamento antes. Depois de dois anos, o abuso psicológico começou e foi gradativamente piorando, até se transformar em abuso físico.

Nos últimos nove meses antes de ser resgatado pela polícia de Stewardby, Berdforshire, onde o casal morava juntos, a vítima passou por diversas torturas que colocaram sua vida em risco. Skeel falou para a BBC que uma vez acordou recebendo uma garrafada na cabeça e então a namorada o perseguiu pela casa, dando marteladas em suas mãos e rosto.

Segundo o jovem, ao ser examinado após o resgate, os médicos o informaram que ele estava a dez dias da morte. A agressora se declarou culpada de lesão corporal grave e controle coercitivo, sendo condenada a sete anos e meio de prisão. De acordo com a polícia de Bedfordshire, esse é o primeiro caso de condenação de uma mulher por controle coercitivo no Reino Unido.

Worth isolava o namorado da família e dos amigos. Quebrou o celular dele, apagou sua conta no Facebook e criou uma nova, que ela controlava. “Eu não tinha nenhuma maneira de contactar ninguém, e ela me falou que se algum dia eu tentasse ir embora, ela iria me matar”, disse Skeel ao This Morning.

“Ela começou com coisas pequenas, batendo em mim com os punhos, e aí gradualmente foi piorando… com martelos, garrafas, qualquer coisa. E aí foi para facas”, o jovem disse ao Daily Mail. Segundo ele, a namorada o fazia dormir no chão e às vezes se recusava a alimentá-lo. No auge do abuso, passou a jogar água fervendo em seu corpo quando ele estava dormindo

O abuso era também psicológico. Desde o início, Worth constantemente falava ao namorado que ele era burro. O britânico contou também que, um dia, ela informou que o avô de Skeel tinha falecido. Os dois eram muito próximos. Depois de observar ele chorando por duas horas, ela admitiu que tinha mentido e o humilhou por ele se importar com sua família.

Ao ser questionado sobre o motivo de não estranhar as atitudes controladoras que a namorada tinha desde o início do relacionamento, como decidir o que ele iria comer e vestir, ele explicou que, em parte, foi falta de experiência. “Eu pensei que era normal. Nunca tinha tido um relacionamento antes”. De qualquer modo, o jovem garantiu que no começo do namoro as coisas eram boas e ele não percebeu que havia nada de errado.

Segundo o detetive responsávle pelo caso, Jerry Waite, isso não é incomum em casos de violência doméstica. “A vítima pode não perceber imediatamente que está sofrendo um abuso… [a situação] pode terminar em violência”, explicou.

O pesadelo no qual Alex vivia terminou apenas em junho do ano passado, quando um vizinho do casal escutou gritos e informou à polícia, que resgatou o jovem. Jordan não permitia que Alex tratasse corretamente seus ferimentos, envelopando-os em papel filme e proibindo-o de ir ao hospital. Desde o resgate, o britânico passou por diversas operações, incluindo nas mãos, na cabeça e até no cérebro.

As informações foram retiradas de entrevistas que Skeel fez à BBC e aos meios estrangeiros The Independent, Daily Mail e também em bate-papo no This Morning with Philip & Holly. METRÓPOLES

Enquete

Você concorda com a reforma da previdência?

*Enquete encerrada.
  • 3%
  • 24%
  • 74%